Manual de tradução

Traduzir o nosso site e as nossas aplicações é uma parte muito importante da disponibilização do elementary OS ao maior número de pessoas possíveis. Em vez de confiar apenas numa equipa de tradução interna, usamos o crowdsourcing para que qualquer pessoa possa enviar traduções com pouco ou nenhum conhecimento técnico. Para manter a nossa voz consistente em toda a plataforma e ajudar os novos tradutores a começar, preparamos este manual de tradução.

Passos para começar a traduzir

As nossas aplicações e o nosso site são traduzidos através do Weblate: um sistema de gestão de tradução online livre. De forma a submeter traduções, deverá:

Uma vez selecionado um projecto, pode fornecer sugestões para cadeias que ainda não tenham sido traduzidas ou sugerir alterações a cadeias que já tenham sido traduzidas. Estas sugestões serão avaliadas por um membro da equipa de tradução e será ele que escolherá a mais apropriada. Para mais informação sobre o Weblate, poderá consultar a sua documentação.

Por omissão, só pode sugerir traduções. Se deseja obter permissões para guardar traduções, junte-se aos tradutores Slack e envie uma mensagem para um administrador com o seu nome de utilizador do Weblate e qual o idioma que deseja traduzir.

Ao traduzir poderá deparar-se com uma situação em que tem de decidir entre várias formas de dizer a mesma coisa. Nestas situações consultamos o guia geral do tradutor Ubuntu e para assuntos de uma língua específica, seguimos asdiretrizes da equipa de tradução Ubuntu. Seguir estas diretrizes assegura traduções uniformes, permitindo ao mesmo tempo que todos contribuam.

Se não desejar utilizar o Weblate para traduzir, ou quer fazer muitas alterações ao mesmo tempo, pode também traduzir offline. Para isso:

Uma vez terminado, utilize a opção de "Carregar a tradução" no menu do "Ficheiros" na mesma página em que a transferiu.

Informação adicional

Não daremos suporte à tradução das seguintes páginas: